Às vezes a vida tá uma zona, é problema de todos os lados, dificuldades à mil, e você não consegue observar uma única área da sua vida, naquele momento, que esteja boa ou que você tenha se saído bem. Se isso acontece com frequêcia com vc eu preciso te falar algo: – pára com a palhaçada!

Com certeza você tem conquistas, sucessos e vitorias. Não caia na tentação maligna de se comparar com os outros, principalmente na vida online. Algumas pessoas publicam vidas perfeitas, mas lembre que essa visão perfeita é sua, talvez a própria pessoa não veja desse jeito.

Saboreie seus momentos, olhe francamente pra você no espelho e diga toda a sua trajetória, de onde veio, como se formou como pessoa, tudo o que fez de bom, seja gentil com você.

Isso é fazer as pazes com você mesmo. É reconhecer seu valor, suas potências, capacidades e vitórias.

Aprendi algo brincando com meu gato, sabe aquela brincadeira boba de amarrar uma bolinha, uma pena, qualquer coisa numa corda e ficar balançando para o gato tentar pegar e quando ele chega perto você tira? Às vezes precisamos deixar que ele consiga pegar. Esse nunca conseguir pegar a bolinha faz o gato se sentir frustrado, ele se acha um péssimo caçador e com o tempo desiste de brincar. Mexe com a auto estima dele.

Igual a gente.

Esse excesso de cobranças, de metas a cumprir – eu tenho um monte, essa insatisfação constante tem seu lado bom que é te motivar e não deixar que se acomode.

Mas se você passa a vida sem reconhecer que já atingiu algumas metas, uma hora você vai olhar pra tudo o que já percorreu e para tudo o que falta percorrer pra alcançar o que quer e vai se sentir tão pequeno que vai desistir. E isso vai ser o seu fim.

Isso serve pessoalmente, pro seu trabalho, pra sua vida em família. Nossa, a vida em família! Vejo pais que vivem reclamando dos filhos, descontentes com tudo e quando você olha são filhos ótimos, esforçados, pessoas boas que os pais deveriam comemorar por ter criado.

Tá tudo bem também dar certo na vida, às vezes as coisas estão bem, dão certo e você fez a sua parte muito bem. Cuidado para não manter uma insatisfação tão constante que te impeça de ver as pequenas vitórias, são elas que te impulsionam.

Beijocas da Fabi

 

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
  • Gmail
  • LinkedIn
  • Blogger
  • Tumblr

Eu sou a Fabiluli ou Fabiana Pereira, tenho 42 anos, sou carioca, mãe de 3, artista, natureba, cheia de dúvidas e certezas. E em breve avó!

Pin It on Pinterest

Share This