Essa da foto sou eu ao natural, cabelos brancos, despenteados, sem maquiagem e com uma postura péssima 🙂

Mas eu quero falar sobre a parte do cabelo branco, sei que a foto talvez não mostre tão bem o quanto meus cabelos estão brancos, mas eles estão muito e eu tô adorando querendo que fiquem cada vez mais.

Dia desses resolvi ligar a televisão, quem me conhece sabe que há pouco tempo atrás eu nem tinha uma televisão então não tenho esse hábito, nunca sei o que passa, quem está em qual emissora nem nada relacionado.

Mas nessa hora estava passando o jornal nacional, olhei a cara do William Bonner e estava da mesma forma de sempre mas ao lado dele não era Fátima Bernardes!

Brincadeira, já sabia que ela saiu do jornal e ganhou um programa próprio. Mas a apresentadora ao lado dele era a Renata Vasconcelos. Prestei atenção nela e percebo uns fios brancos, olhei bem e ainda não estou acreditando, acho que vou até assistir o jornal novamente outro dia pra confirmar, mas eu tenho quase certeza de que vi fios de cabelo branco na repórter do jornal nacional.

Gente, que mulher jovem na televisão aparece com fios brancos? Nunca vi, isso é coisa no máximo das vovós caquéticas, nunca nem mesmo uma mulher de meia idade aparece com esses terríveis fios brancos.

Já o William Bonner todo dia faz isso, na maior cara de pau, todo dia ele tem a coragem de aparecer em rede nacional com aqueles fios brancos. E todo mundo acha super charmoso.

Mas em se tratando de mulheres… A coisa muda muito de figura, mulher de cabelo branco é relaxamento, falta de vaidade, de cuidado, velhice, tá gasta, tá passada, tá velha; são os lindos comentários que se escuta quando se resolve parar de pintar os cabelos.

Eu comecei a pintar os cabelos aos 14 anos, usei todas as cores da cartela, em se tratando de cabelos faço bobagens desde pequena, sempre foi minha única forma de expressão permitida, podia cortar, fazer permanente, podia tudo, só não podia ter piolho, aí era cortar bem curtinho e paciência.

Aos 28 anos achei o primeiro fio branco, fiquei arrasada. Achar o primeiro fio branco equivale a saber que você vai morrer, um drama sem fim. É a prova de que a vida está passando, é verdade, ela é finita!

Dramas à parte, passei anos retocando a raiz o que deixava meu cabelo muito ressecado e eu cortava curto e deixava crescer prometendo que nunca mais ia pintar.

E pintava

E pintei por anos.

Com 38 anos resolvi parar. Tipo viciada que deixa de fumar, resolvi parar de encher minha cabeça com metais pesados, essa coisa não pode fazer bem, se grávida não pode fazer por que a gente faz? Quanto mais consciente e natureba mais entendia que os produtos químicos presentes das tinturas faziam mal e podia causar doenças a longo prazo. E pra que?

Assumi.

Tô cada dia mais grisalha e adorando, não acho que estou morrendo e a vida acabando, parei de drama. Quero que fique todo branco logo \0/

Vejo mulheres lindas grisalhas e confesso que faço sucesso por onde passo a ponto das pessoas me pararem na rua pra elogiar meu cabelo.

Fique especialmente feliz  na Bienal de Arte em São Paulo quando uma menina jovem em torno de 20 anos, chegou tímida do meu lado e elogiou meu cabelo, ela estava vendo uma mulher mais velha, mas não tão velha, com seus cabelos grisalhos naturalmente expostos e sei que isso muda o padrão estético e social de uma geração, somos exemplos querendo ou não.

Então, meu conselho é: pare de pintar seu cabelo! Se liberte, você fica linda sim, se estiver se achando velha corte curtinho, é a certeza de parecer mais jovem, dê uma mexida no seu estilo de vestir, faça uma atividade física, vá viver, porque a velhice não esta no cabelo branco e sim na vida estagnada.

Vida é pra ser em movimento, isso que nos renova 🙂

beijos da fabi

 

Pin It on Pinterest

Share This

Assine a newsletter e fique por dentro de lançamentos e promoções especiais para assinantes.

Junte-se a gente!

Você está inscrito e prometo só enviar coisas legais! :-)