Imagine que para conhecer um lugar primeiro você deve chegar a Porto Seguro na Bahia, depois pegar 1 hora de estrada de terra batida, em seguida entrar num barquinho para atravessar um rio e quando chegar do outro lado você vê que não tem luz elétrica, asfalto, mercado, hospital, shopping ou coisas do gênero. Uma vila perdida ao lado de uma aldeia indígena no sul da Bahia. Você chegou em Caraíva.

site_2016_blog039

Esqueci de falar que também não tem barulho, perigo, compromisso, correria, estresse nem perturbação. Você chegou num pedacinho de paraíso onde o rio encontra o mar, as praias são vazias, a água morna e limpa, as pessoas simples, cordiais e naturais que recebem os visitantes muito bem.

site_2016_blog030

Lugar pra andar à vontade sem se preocupar com nada.

site_2016_blog036

Fui a Caraíva com meu namorado Marcelo em julho, pleno inverno, aqui no Rio claro, porque na Bahia isso não existe. Fica fresco, o vento forte dá um friozinho mas nem se compara com o inverno que estamos pegando ultimamente por aqui. Se for nessa mesma época um casaco leve basta.

site_2016_blog038

Por ser um lugar tão diferente do normal , pelo menos pra nós urbanóides, Caraíva é simples e ao mesmo tempo cosmopolita, reúne pessoas super diferentes tanto em aparência, como estilo, condição social etc. Você vai encontrar de famílias com filhos pequenos ou grandes, a casais, grupos de amigos, gente jovem, de meia idade ou mais velha que quer um descanso, uma limpada na mente, olhos e ouvidos.

site_2016_blog034

Lugar democrático onde você encontra hospedagens para todos os bolsos, desde hotéis com serviços a hostels e camping. No Airbnb você encontra casas para aluguel de temporada, o que particularmente eu prefiro pela possibilidade de fazer a própria comida.

Em Caraíva, não tem asfalto, você anda na areia o tempo todo e se precisar de transporte, tem um serviço especial de táxi.

site_2016_blog037

 

Não espere chegar lá e encontrar coisas para fazer ou lugares para visitar, é exatamente uma vila, com meia dúzia de ruas e casinhas. Não tem basicamente nada pra fazer e isso é a melhor coisa!

Caraíva fica dentro da reserva de Monte Pascoal que foi o lugar onde o Brasil começou, lá você vai encontrar uma cultura indígena forte, com muito artesanato local feito na tribo com sementes e folhas que as índias passam o dia vendendo.

site_2016_blog32

 

Comida imperdível é a no Cantinho da Duca, uma senhora que era uma dançarina de lambada do Rio Grande do Sul e resolveu procurar um lugar mais quente, artista Naif que adora pintar com muitas cores sua vila, tem na própria casa um restaurante natural que serve uma comida honesta e gostosa e uma nega maluca indescritível, simplesmente experimente.

site_2016_blog031

Tem outros restaurantes também, mas nada demais, nenhuma alta gastronomia, se você come peixes e frutos do mar vai curtir, tem bastante opção, eu tenho alergia então fiquei mais restrita. Mas comida é algo problemático pra mim por conta das alergias então tô acostumada. Como é uma ilha que não dá quase nada além de caju e mandioca, todos os alimentos vem de fora, de longe. Mas dá pra comer super bem, não chega a ser um problema.

É um lugar de paz, de se reconectar, de acordar e ver o sol nascer na praia, de meditar e caminhar, tudo sem se preocupar com nenhum tipo de perigo, no meu caso o maior eram os calangos que tenho pavor .

site_2016_blog035

Eu adorei e volto quantas vezes puder, imagino que passar longos períodos como um retiro levando materiais para estudar e criar deve ser maravilhoso, nada vai te cansar ou distrair e a falta das atividades urbanóides, dessa correria e medo que vivemos na cidade grande dá um bom relaxamento, o que ativa a criatividade.

Me conta quando for 🙂

Beijocas da Fabi

Imagine um lugar que pra você chegar primeiro você roda por 1 hora numa estrada de terra batida, depois pega um barquinho e quando chega lá vê que não tem luz elétrica, asfalto, ou coisas do gênero. Uma vila perdida ao lado de uma aldeia indígena no sul da Bahia.

site_2016_blog039

Esqueci de falar que também não tem barulho, perigo, compromisso, correria, estresse nem nada do gênero. Você chegou em Caraíva, ou melhor num pedacinho de paraíso onde o rio encontra o mar, as praias são vazias, a água morna e limpa, as pessoas simples, cordiais e naturais que recebem os visitantes muito bem.

site_2016_blog030

Lugar pra andar à vontade sem se preocupar com nada.

site_2016_blog036

Fui a Caraíva com meu namorado Marcelo em julho, pleno inverno, aqui no Rio claro, porque na Bahia isso não existe. Fica fresco, o vento forte dá um friozinho mas nem se compara com o inverno que estamos pegando ultimamente por aqui. Se for nessa mesma época leve um casaco leve e basta.

site_2016_blog038

Por ser um lugar tão diferente do normal , pelo menos pra nós urbanóides, Caraíva é simples e ao mesmo tempo cosmopolita, reúne pessoas super diferentes tanto em aparência, como estilo, condição social etc. Você vai encontrar de famílias com filhos pequenos ou grandes, a casais, grupos de amigos, gente jovem, de meia idade ou mais velha que quer um descanso, uma limpada na mente, olhos e ouvidos.

site_2016_blog034

Lugar democrático onde você encontra hospedagens para todos os bolsos, desde hotéis com serviços a hostels e camping. No Airbnb você encontra casas para aluguel de temporada, o que particularmente eu prefiro pela possibilidade de fazer a própria comida.

Em Caraíva, não tem asfalto, você anda na areia o tempo todo e se precisar de transporte, tem um serviço especial de táxi 🙂

site_2016_blog037

 

Não espere chegar lá e encontrar coisas para fazer ou lugares para visitar, é exatamente uma vila, com 6 dúzia de ruas e casinhas. Não tem basicamente nada pra fazer e isso é a melhor coisa!

Caraíva fica dentro da reserva de Monte Pascoal que foi o lugar onde o Brasil começou, lá você vai encontrar uma cultura indígena forte, com muito artesanato local feito na tribo com sementes e folhas que as índias passam o dia vendendo.

site_2016_blog32

 

Comida imperdível é a no Cantinho da Duca, uma senhora que era uma dançarina de lambada do Rio Grande do Sul e resolveu procurar um lugar mais quente, artista Naif que adora pintar com muitas cores sua vila, tem na própria casa um restaurante natural que serve uma comida honesta e gostosa e uma nega maluca indescritível, simplesmente experimente.

site_2016_blog031

Tem outros restaurantes também, mas nada demais, se você come peixes e frutos do mar vai curtir, tem bastante opção, eu tenho alergia então fiquei mais restrita. Mas comida é algo problemático pra mim por conta das alergias então tô acostumada. Como é uma ilha que não dá quase nada além de caju e mandioca, todos os alimentos vem de fora, de longe.

É um lugar de paz, de se reconectar, de acordar e ver o sol nascer na praia, de meditar e caminhar, tudo sem se preocupar com nenhum tipo de perigo, no meu caso o maior eram os calangos que tenho pavor 🙂

site_2016_blog035

Eu gostei muito e com certeza volto quantas vezes puder, fiz fotos lindas e algumas estão disponíveis na  loja passa lá pra ver.

 

🙂

 

 

 

 

 

 

Pin It on Pinterest

Share This

Assine a newsletter e fique por dentro de lançamentos e promoções especiais para assinantes.

Junte-se a gente!

Você está inscrito e prometo só enviar coisas legais! :-)